© 2018 por Débora S. SIlva. Orgulhosamente criado com Wix.com

Compartlhe com seus amigos

O ladrão de raios, livro ou filme?

October 22, 2018

Olá, pessoas normais, estranhas e não tão estranhas assim!

 

O ladrão de raios é um livro de fantasia e infanto juvenil de Rick Riordan, que fora lançado no Brasil pela editora Intrínseca. Sua primeira edição no EUA foi publicado em 2005 e cinco anos depois, ganhou sua versão nas telonas, tendo como diretor Chris Columbus (diretor dos dois primeiros filmes de Harry Potter e produtor do terceiro filme) e como protagonistas no elenco o trio Logan Lerman, Alexandra Daddario e Brandon T. Jackson.

 

 

 

Para aqueles que não lembram muita coisa do livro (ou para aqueles que não conhecem), Percy Jackson e o ladrão de raios vai retratar sobre a mitologia grega na atualidade, contado pelo ângulo de Percy Jackson, um garoto de doze anos com dislexia, cuja a vida gira em torno de muitas expulsões escolares e de sua amorosa mãe que, infelizmente, mantem uma relação com um homem mais fedido que o esgoto de sua amada cidade, Manhattan.

 

Mas, em um comum dia em sua escola, Percy é atacado por um monstro mitológico e se descobre em um mundo diferente de tudo que já imaginara. Sua mãe teve uma relação com um deus grego chamado Poseidon, deus dos mares, e ele foi fruto dessa relação. Seu único melhor amigo na verdade é um sátiro (metade homem, metade bode) e sua dislexia na verdade se trata de seu cérebro ler em latim e não em inglês. Resumindo, Percy é um semideus, e dos poderosos! Você pode ler a resenha completa clicando aqui.

 

 

 

A primeira vez em que assisti ao filme, admito que não havia ainda lido o livro, então o filme me pareceu realmente bom, principalmente porque sempre amei mitologia grega, e ter um filme daquela forma, com semideuses na atualidade. Mas, após ler o livro e me apaixonar, não consegui assistir ao filme novamente, não sem reclamar de milhares de coisas.

 

Daqui para frente terão alguns spoilers, do filme e do livro. Nada tão grande que vá afetar a sua leitura ou a assistir o filme. Mas deixo avisado para os odiadores de spoiler!

 

 

 

OS PONTOS BAIXOS DO FILME

 

Mesmo que de primeira eu tenha gostado muito do filme, definitivamente, eu passei a rejeitá-lo por seus monstruosos pontos baixos.

 

1 -  Personagens: Vamos começar por um dos pontos mais derradeiros, os personagens foram, completamente, modificados. Começando pela idade deles, se não me engano, no filme eles devem ter, em média, dezesseis ou dezessete anos, no livro eles tem apenas doze! É terrível eles acharem que filmes com crianças não fariam sucesso quando Harry Potter fez um grande sucesso. Outro ponto é alguns aspectos físicos deles, como Annabeth Chase é loira e no filme ela é quase ruiva. E as personalidades também, Percy no livro é humorado e irônico na maior parte do tempo e Grover é medroso e leal, quando no filme parece que eles, simplesmente, decidiram fazer o inverso, deixando Percy meio lento. E o que foi aquele clima rolando entre os personagens principais logo no primeiro filme? Não gostei, na real!

 

 

 

 

2 - Cenas de luta: Gente, que lutas foram aquelas? Eu juro que dessas partes eu reclamo desde a primeira vez que assisti! São mãos interpretadas essas cenas, muito robotizadas, deixando tudo bem estranho e, para mim, não parecia que o pessoal sabia realmente lutar como é retratado no filme. 

 

3 - A modificação nos cenários: Se já não fosse o bastante, certos cenários mudaram drasticamente, podendo causar muita confusão, até mesmo, em suas continuidades. Por exemplo, os chalés dos semideuses nos livros é em formato de U, cada chalé é idênticos um ao outro, apenas por dentro eles se modificam. Já no filme, Percy tem um chalé diferenciado e a história de sua casa é que seu próprio pai, deus do mar, o construiu (tadinho, pura mentira!). 

 

 

OS PONTOS ALTOS DO FILME

 

Como citei no começo, vi esse filme antes de ler o livro, então vou tentar citar algum ponto positivo, porque não é legal fazer uma postagem só com pontos negativos, né?! 

 

1- Mitologia: Eu sei que, na verdade, isso é um ponto para o próprio livro, mas por eles terem apresentado um ótimo conteúdo, vou dar esse ponto para eles.

 

 

 

 

2 - Humor:  Mesmo que não seja o Percy a causar humor durante o filme, assim como no livro, essa ocupação passou para o personagem Grover, o sátiro, que é descolado e engraçado a cada passagem do filme.

 

3 - Efeitos visuais: Os efeitos são ótimos, na real! Nos momentos certos, eles deram aqueles efeitos incríveis como realmente imaginei muitas das cenas, ficou incrível!

 

 

Foi isso por hoje, pessoal! A postagem não é com o intuito de detonar o filme, na verdade, é mostrar um pouco da minha angustia em ter que assistir ao filme quando o livro é incrível e poderiam ter, ao invés de inventarem diálogos e momentos não existentes no livro, pegado a real história e a traduzido do melhor jeito possível para as telonas!

 

Espero que tenham gostado, e aguardo os comentários de vocês! Um beijo e até...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Blogueira

Débora S Silva é uma universitária de 20 anos cuja diversão maior é a leitura de comédias românticas e aventuras. Escreve desde os 15 e geralmente são histórias bem humoradas com toques sutis de romance e fofura. Busca sempre mostrar o lado de sua leitura com gentileza e sinceridade

  • Google+ ícone social
  • skoob
  • Amazon ícone social
  • YouTube ícone social
  • Instagram ícone social
  • Wix Facebook page
  • Wix Twitter page
Colaboradora

JéssicaMiranda 

tem vinte e um aninhos e é canceriana. Ama ler e é apaixonada por doramas. Otaku desde que se lembra e grande apreciadora da cultura nerd e, agora, resenhista do blog NTEA.

Inscreva-se
Conheça o canal
Minhas Redes
43595725_2365355753481017_25798961321130

Me adicione

Instagram
Please reload

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now